Artes

Como são feitas as tintas das canetas esferográficas?

Extremamente populares, as canetas esferográficas estão presentes no dia a dia da maioria das pessoas e representam uma das ferramentas de escrita mais usadas atualmente. Seja na escola, no consultório ou no escritório, estas canetas oferecem grande utilidade e agradam os usuários pois são acessíveis, duráveis e de alta qualidade. E se tratando de um objeto tão popular na rotina das pessoas, muitos têm curiosidade em saber mais sobre a origem da caneta esferográfica e como sua tinta é fabricada. Pensando nisso, elaboramos um conteúdo para você descobrir mais sobre esta ferramenta tão útil no dia a dia das pessoas. Continue a leitura!

O origem da caneta esferográfica

A ideia de criar uma caneta com uma pequena esfera de metal na extremidade — modelo utilizado na caneta esferográfica que conhecemos hoje — surgiu no final do século XIX e foi aperfeiçoada a partir de uma criação do jornalista húngaro Lazlo Biro. O profissional teve a ideia de instalar uma pequena esfera metálica na extremidade de uma caneta, permitindo que a tinta da carga fosse depositada no papel conforme a esfera girava. E para evitar que a tinta do reservatório secasse ou vazasse, Biro complementou sua criação colocando uma tampa na carga da tinta. A ideia foi patenteada em 1938, na França, dando início à popularização da caneta esferográfica. Já na década de 1940, Biro vendeu a patente para dois interessados: o francês Marcel Bich, fundador da Bic, uma das maiores marcas de canetas esferográficas do mundo, e a empresa Eversharp-Faber, nos Estados Unidos.

As tintas das canetas esferográficas

A principal característica das canetas esferográficas é a presença de uma tinta de secagem rápida e altamente durável, que não pode ser apagada do papel após a escrita. Absorvida rapidamente, esta tinta geralmente é feita à base de solventes, como o óleo, que seca por meio da absorção no papel, ou o álcool, que seca através da evaporação. O solvente é utilizado para dissolver os corantes e pigmentos, permitindo que a tinta seja transferida para o papel durante a escrita. Já os aglutinantes são compostos adicionados à tinta para ajudar na fixação do pigmento na superfície do papel. Além disso, a tinta das canetas esferográficas também é composta por corantes, resinas, estabilizadores e demais aditivos que garantem a viscosidade da substância. Esta característica é fundamental, pois a tinta não pode escorrer do tubo e também não pode ser grossa o suficiente para entupir a carga. Os estabilizadores, por exemplo, evitam a coagulação da tinta pois aderem às moléculas e as movimentam, garantindo um fluxo mais suave.

Você sabia?

Agora que você já conheceu mais sobre a origem da caneta esferográfica e como são fabricadas as tintas desse tipo de caneta, que tal conferir as principais curiosidades relacionadas às esferográficas?
  • Como a caneta esferográfica funciona?
O principal mecanismo de funcionamento da caneta esferográfica é a presença de uma pequena esfera feita de latão, aço ou tungstênio acoplada na ponta. Na extremidade da caneta existe espaço suficiente para que essa esfera gire em qualquer direção, distribuindo a tinta de maneira uniforme pelo papel. A esfera também tem a função de “tampar” a saída da tinta do reservatório, evitando que ela fique em contato com o ar e seque.
  • Para que serve o buraquinho no corpo da caneta?
O buraquinho encontrado no corpo plástico da maioria das canetas esferográficas serve para igualar a pressão atmosférica dentro e fora do tubo. O ar que entra pela abertura preenche o espaço deixado pela tinta conforme ela é consumida, evitando a criação de um vácuo que poderia puxar a tinta para a parte de cima da carga. As canetas que não possuem esse buraquinho no corpo plástico apresentam uma carga selada e pressurizada. Assim, conforme a tinta é consumida, o ar comprimido se expande, preenchendo o espaço liberado.
  • Por que a tampa da caneta tem um furo?
A abertura na tampa de alguns modelos de caneta esferográfica é uma medida de segurança para evitar a asfixia. Dessa forma, caso a tampa seja engolida — situação de risco principalmente para crianças pequenas —, o furo permite a passagem de ar e facilita a respiração. E ao contrário do que muitas pessoas pensam, esta abertura na tampa não contribui para a secagem da tinta. Gostou de conhecer mais sobre a caneta esferográfica e quer renovar os seus materiais? Na Grafitti Artes, loja especializada em artigos para desenho, pintura e artesanato, você encontra canetas esferográficas de diversas cores e modelos para renovar os seus materiais de escrita. Confira uma seleção de canetas esferográficas: Mas não é só isso! Além destes materiais, a Grafitti ainda possui diversos outros artigos para escrita e caligrafia, como lapiseiras, papéis especiais, corretivos, canetas tinteiro, marcadores, tintas, borrachas e muito mais! Acesse nossa loja virtual para conhecer os produtos e boas compras!
Source: grafittiartes.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo