Reviews

Coronavírus: veja tendências de tecnologia que continuarão após a pandemia | Detetive TC

Uma vez que muito abordamos ao longo do tempo, a pandemia do coronavírus permitiu uma série de usos de tecnologias que ajudaram em diversas maneiras para combater a Covid-19 ou minimizar os seus efeitos.

Na superfície da saúde, por exemplo, as iniciativas permitirão desde consultas a intervalo até aplicações diretamente com os pacientes. Dentro dessas novidades, muitas deverão permanecer mesmo em seguida o término desta doença. O Detetive TC aborda algumas delas a seguir.

Telemedicina

Desde março de 2020, esta pilastra destaca porquê a telemedicina poderia ser uma aposta correta para o controle da pandemia. Dois anos depois, a prática se consolidou e mostrou que terá perenidade, mesmo depois da pandemia.

De consonância com o gerente de marketing para o setor de saúde da Zebra Technologies na América Latina, Andrés Ávila, o atendimento virtual é profíquo e pode ter qualidade no seu resultado.

“Embora a maioria das pessoas pense na telemedicina em um contexto em que o paciente está em morada, nos próximos anos veremos ela ser usada também dentro do próprio hospital, contribuindo para o monitoramento e o tratamento até mesmo dos internados.”

Andrés Ávila

Gerente de marketing para o setor de saúde da Zebra Technologies

No entanto, os métodos atuais de consultas a intervalo ainda deverão tolerar aperfeiçoamentos para o horizonte, com a adesão de novos recursos. Para o perito, a telemedicina irá incorporar notícia, monitoramento de vídeo e aplicativos de Lucidez Sintético, para permanecer mais completa.

Monitoramento remoto e dispositivos mveis

Dentro dos hospitais, a pandemia exigiu a adesão de novas ferramentas tecnológicas, para otimizar as operações. Entre os exemplos, estão os sistemas de monitoramento remoto, porquê RFID (Identificação por radiofrequência), Bluetooth LE (baixa pujança) e computação traste.

Essas novidades possibilitam o rastreamento em tempo real com localização geográfica desde equipamentos, suprimentos e medicamentos, até pacientes e funcionários. Os médicos também conseguem conferir o histórico e a verificação dos sinais vitais do paciente, remédios receitados e pedidos de exames por meio dos dispositivos móveis.

“Essas soluções podem aumentar a eficiência operacional da equipe em até 97%, ajudando os provedores de assistência médica a não somente melhorar a utilização de ativos e times, mas também a rastrear e controlar e possíveis infecções ou doenças contagiosas.”

Os smartphones clínicos com ferramentas empresariais também auxiliam na notícia para equipes e sistemas de alertas móveis, o que traz uma taxa para a gestão hospitalar. Dados da Zebra mostram que 70% dos erros médicos podem ser atribuídos a falhas de notícia.

“Isso explica porque 9 em cada 10 tomadores de decisão em hospitais aumentarão os gastos com mobilidade clínica, ampliando o uso de dispositivos móveis com o objetivo de obter visibilidade em tempo real das informações, de verificar dados, de gerar comunicações mais claras e de aumentar a produtividade da força de trabalho.”

Proteo de dados

Outro ponto relevante está na proteção de dados. Ainda em contexto hospitalar, a digitalização dos serviços no sítio gera um receio quanto à segurança das informações sensíveis dos pacientes.

Consequentemente, os estabelecimentos de saúde passaram a procurar por mais equipamentos especializados, que oferecem uma segurança mais robusta. Aliás, porquê conta Ávila, 42% dos hospitais planejam implementar o uso de computadores móveis para criptografar os dados.

Trabalho hbrido

No início das medidas de isolamento social, as pessoas precisaram trabalhar somente de suas residências. Conforme houve a flexibilização das restrições, muitas empresas deixaram de atuar somente no envolvente presencial e passaram a revezar expedientes físicos e a intervalo – no que ficou chamado de “trabalho híbrido”.

Nascente é mais outro caminho sem volta no pós-pandemia. Segundo uma pesquisa global da Microsoft sobre tendências de trabalho para 2022, divulgada em meados de março, 58% dos profissionais no Brasil querem mudar para o protótipo híbrido ou remoto ao longo deste ano.

Já para tapume de 53% dos trabalhadores a nível global, a saúde e o bem-estar se tornaram uma prioridade supra do trabalho.

Documentos online

Outra mudança que deverá permanecer está na quantidade maior de serviços online, muitos dos quais antes eram possíveis somente no contexto presencial. A lista inclui emissão, renovação e regularização de documentos, porquê carteira de habilitação de motorista e título de sufragista, por exemplo.

Até mesmo o uso de versões virtuais desses documentos – porquê já abordamos em uma pilastra anterior – deixa de ser um uso secundário e passa a servir porquê uma opção principal – uma vez que a versão física pode nem ser emitida.

E para você, qual tecnologia chegou para permanecer durante a pandemia do novo coronavírus? Relate para a gente no espaço aquém.

Source: tudocelular.com

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo