Artes

Guilhotina para papel: veja como usar e conheça os diferentes modelos

Ao pensar em uma guilhotina para papel, você logo imagina aquele material pesado e difícil de manusear? Então, está na hora de mudar a sua visão sobre essa ferramenta, que é tão importante para realizar diferentes projetos, como cartões, convites, scrapbook e tags.

Isso porque existem diferentes modelos, que tornam as atividades artesanais mais rápidas e simples. Não importa se a ideia é cortar, frisar, marcar ou picotar, a guilhotina para papel otimiza o tempo dedicado ao trabalho. Não é à toa que se tornou um item obrigatório nos ateliês, nas gráficas e nas papelarias.

A partir de agora, apresentaremos o porquê optar por uma guilhotina de papel e se o investimento compensa. Além disso, você também vai conhecer os tipos disponíveis, as orientações para compra, as dicas de uso e a diferença entre ela e a refinadora. Vamos lá?

Por que usar uma guilhotina para papel?

Aqui, o objetivo é muito simples: cortar papel! A princípio, a tarefa parece tranquila. Porém, só quem precisa fazê-lo várias vezes ao dia (e de forma específica) sabe o quanto é importante agilizar o processo.

E, nesse momento, a guilhotina para papel entra em ação! Afinal, a sua lâmina é desenvolvida para garantir um corte preciso, sem as temidas rebarbas. O que a difere do estilete, por exemplo. Sendo que, dependendo do modelo, é possível cortar, ao mesmo tempo, uma quantidade maior de folhas.

Portanto, a ferramenta é muito funcional por reunir dois aspectos valiosos para o trabalho manual: a precisão e o acabamento. Isso porque o resultado, caso ela seja utilizada corretamente, não terá cortes fora do lugar e/ou tortos e nem rasgos.

O investimento vale a pena?

Para quem produz trabalhos manuais de forma profissional, não restam dúvidas de que a guilhotina para papel é um investimento necessário! Afinal, pense no quanto se gasta de tempo para cortar os materiais, seja na faca, régua ou tesoura.

Por esses objetos serem instáveis, é comum que se precise ter mais atenção para evitar falhas. Ou seja, o processo se prolonga e uma quantidade menor de serviço é realizada. Portanto, contar com essa aliada, além de facilitar a rotina, colabora para que o prazo de finalização seja menor.

Assim, mais demandas poderão ser abarcadas. Fora que, com essa funcionalidade, o acabamento ficará perfeito. De maneira que, para quem vive disso, o produto que você cria conquistará mais valor, podendo até aumentar o seu ticket médio.

4 tipos de guilhotina para papel

Agora, você já entendeu um pouco melhor o porquê de escolher uma guilhotina para papel e que o investimento compensa! Então, chegou o momento de descobrir mais sobre a ferramenta.

Afinal, dependendo do modelo, é possível fazer apenas o corte linear. Já outras opções garantem vinco ou separam a folha com ondulação e picote. E um ponto importante de conferir é se existe um refil da lâmina e qual o valor.

Então, para começar, iremos destacar cinco modelos. Afinal, é interessante ter variações de acordo com as particularidades de cada trabalho. Certo?

É, possivelmente, a mais comum, sendo indicada para cortar capas de documentos e papéis.

As lâminas têm as funções de corte e vinco, contribuindo para o manuseio dos papéis. Também conta com extensor com marcações em centímetros e polegadas. É utilizada para artesanatos e uso doméstico, sendo funcional para ajustar fotos e papéis de scrapbook.

Como o nome já indica, surpreende pela precisão de corte. Tem marcadores gráficos, parada do papel e régua integrada em centímetros e polegadas.

A alternativa é perfeita para quem tem espaço limitado, por contar com um tamanho menor do que as normais. Fácil e prática de usar, também tem grade de centímetros e polegadas, auxiliando no alinhamento das folhas.

O que prestar atenção ao comprar uma guilhotina para papel?

Uma das maiores preocupações ao comprar uma guilhotina para papel é conferir a qualidade da lâmina. E se existe a chance de trocá-la, caso necessário. Isso porque esse material pode precisar de substituição com o tempo. De maneira que não ter essa chance dificulta o aproveitamento da ferramenta.

Nesse momento, pense também em onde pretende deixá-la para visualizar o tamanho máximo que poderá ter. Além disso, pondere as dimensões das folhas que costuma utilizar para que o modelo atenda às suas necessidades.

Portanto, preste atenção no comprimento de corte e na extensão do tampo. O primeiro ditará a quantidade de papéis a ser manuseada ao mesmo tempo. Já a segunda, definirá o tamanho máximo do papel que poderá ser cortado.

3 pontos importantes sobre como usar a guilhotina para cortar papel

Para proporcionar um corte preciso, a ferramenta conta com lâminas altamente afiadas. Por isso, é fundamental ter muito cuidado ao utilizá-la, evitando acidentes e/ou machucados. Além, é claro, do risco de estragar o material a ser cortado, principalmente se não houver atenção.

Então, confira três dicas para facilitar o aproveitamento da guilhotina para papel:

1. Escolha o local para o uso

Nada de instabilidade e/ou perigo de cair! Ao definir o lugar para utilizar a ferramenta, priorize as superfícies firmes e planas. Pense que, dependendo do modelo, o material pode ser um pouco mais pesado e causar um estrago se escorregar.

2. Coloque o papel corretamente

Como você já viu, as guilhotinas para papel possuem marcações, que são valiosas para apoiar a folha. Portanto, não tenha pressa! Preste atenção às indicações e faça o alinhamento adequado para não precisar recomeçar.

3. Só coloque as mãos nos espaços indicados

Não deixe o manual de lado: antes de começar a usar a ferramenta, leia as orientações. Isso porque existem sinalizações sobre os pontos em que é seguro colocar as mãos. Portanto, seguir essas recomendações evita acidentes ou machucados!

Qual a diferença entre guilhotina para papel e refiladora?

Além da guilhotina para papel, é possível que você já tenha ouvido falar na refiladora! Não é raro que as pessoas confundam as duas ferramentas por terem objetivos iguais. Porém, existe diferença entre uma e outra. Vamos descobrir?

As características das guilhotinas de papel

Aqui, como já citamos, o corte é realizado por uma lâmina presa em uma extremidade, com uma manopla na outra. As mais comuns cortam cerca de 5 folhas por vez. Já algumas alternativas mais direcionadas para escritórios podem separar de 10 a 400 folhas.

No caso da guilhotina para papel, é necessário que quem a opera dedique um pouco de força, proporcional à quantidade de material a ser cortado. Assim, o resultado irá depender da atenção de quem a manuseia e do quão afiado está o equipamento!

As características das refiladoras de papel

A ferramenta é desenvolvida com uma pequena navalha, que, quando movimentada, corta o papel em uma linha reta. Por não “engasgar”, elimina os riscos de amassados ou linhas tortas. Assim, é muito utilizada em empresas que precisam cortar documentos, fotos ou papéis laminados.

A refiladora funciona tanto para tirar algo repetido ou excessos quanto para mudar o formato da folha. Escolhendo cuidadosamente, é possível encontrar opções com lâminas que tenham proteção para prevenir cortes acidentais.

Onde encontrar guilhotinas para papel?

Agora, você já sabe mais sobre a guilhotina para papel. E entendeu o quanto é importante optar pelo modelo ideal para o seu propósito.

Então, aproveite a variedade da Grafitti Artes para conquistar agilidade no seu dia a dia! Além dessa ferramenta, o nosso rol de produtos conta com outros materiais para artesanato, desenho e pintura.

Conheça o nosso portfólio!

Source: grafittiartes.com.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo