O Tropicalismo foi um movimento cultural brasileiro, que exaltou as cores do Brasil e dos brasileiros. Seu maior impacto ocorreu no final dos anos ’60, quando tudo era mais colorido, apesar do regime militar. Teve na música sua maior expressão, em que era mais referido como Tropicália.

Naqueles anos revolucionários tudo era motivo para uma revisão de conceitos. Na música, embalaram-se nesse movimento Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Zé, Os Mutantes, Torquato Neto, Gal Costa, Maria Betânia, Capinam, Rogério Duprat e outros.

A literatura recente passou a revisar aquele movimento juvenil, atribuindo maior profundidade e seriedade. A maior contribuição do Tropicalismo foram suas obras artísticas inovadoras e de imensa qualidade, com sotaque deliciosamente brasileiro.